4 motivos que levam casais infelizes a continuarem juntos

4 motivos que levam casais infelizes a continuarem juntos

Não há dúvidas de que há uma grande diferença entre o que vemos na vida dos outros e o que realmente acontece “entre quatro paredes”, o que se passa quando não estão entre amigos ou quando a família não está por perto é algo que só os dois sabem. Mas quem nunca passou por aquela situação constrangedora de presenciar uma discussão ou briga diante de um casal, não é? Sabemos que cada um de acordo com a sua construção pessoal, escolhe pra si o que acredita ser a peça que faltava no seu quebra-cabeça, a famosa “tampa da panela”. Mas vamos falar um pouco sobre relacionamentos que realmente não funcionam e o porquê deles não acabarem.

1- Promessas subtendidas

Talvez com boa intenção, mas altamente vago e perigoso, casais começam a subtender acordos que passam a valer como regras silenciosas, assuntos que nunca foram conversados formalmente por descuido ou medo de discussões maiores, acabam sendo tomados como: acordados. Temas como comportamento, infidelidade ou até finanças. Assim, aparentando estar “resolvido” algo que nunca foi na real conversado, propaga-se um sentimento forte de insegurança, mas de comodidade.

 2- Dependência do controle

Se essa dependência existe provavelmente um dos motivos pelos quais a relação não está funcionando, é justamente esse. Se existe uma distribuição desigual de trabalhos ou se um dos dois é ou se sente menos ativo dentro da relação, isso faz com que ele se sinta dependente do controle do outro, e acaba sendo um péssimo motivo de continuar no jogo, porém muito significativo, ao ponto de não conseguir deixar ir “o controle”.

3- Pena ou culpa

Existe também a triste realidade de pessoas que estão dentro de relações cheias de peso, onde o sentimento de pena por pensar em deixar o outro é assustador, ou até mesmo a culpa pelo que vai causar no outro é quase apavorante.

4- Esperança

Sem dúvida esse motivo não podia faltar nessa lista, talvez um dos principais motivos inclusive, o apreço a história impulsionando a esperança de que as coisas vão mudar e as dores vão diminuir. Mas depois de muito tempo no furacão, na infelicidade, as coisas não são tão simples. Mudanças em meio a costumes, vícios de convivência e práticas de longo tempo são muito complicadas. Mas como afirma o famoso ditado: a esperança é a última que morre, não é?!

Estar consciente de alguns motivos que  levam a um relacionamento infeliz, pode ser o primeiro passo de uma superação, o começo de uma nova história.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.