Palmeira Rápis

Palmeira Rápis, Rafis ou Rafia





Essa é uma daquelas clássicas, ideal para vasos em interiores, ou em cantos pouco ensolarados do jardim, é uma das palmeiras mais versáteis que existe.

Como é mais comum encontrá-la em interiores, o maior erro é com a irrigação. Dentro de casa, ela demora mais a secar, o bom é molhar umas 3x por semana.

Nome cientifico: Rhapis excelsa



Nome popular: palmeira rápis, palmeira ráfis, paleira ráfia ou rápis

Origem: China

Porte: médio, chega a 4m de altura

Flores: inflorescência ramificada com flores amarelas sem valor ornamental

Cultivo: em vasos dentro de casa, jardins internos ou em jardins, formando grupos

Solo: fértil e bem permeável

Clima: ameno

Luminosidade: meia sombra mas necessita de muita luz

Irrigação: freqüente

Dificuldade de cultivo: fácil, cresce lentamente

Adubação: use NPK rico em N

Curiosidade: quando plantada a pleno sol perde sua graciosidade, pois suas folhas amarelam.

 



Pra não acumular água, plante numa mistura mais arenosa, como essa:

1 parte de terra comum

1 parte de terra vegetal

1 parte de areia

½ parte de húmus de minhoca



A rápis gosta de meia sombra, e suporta bem num local bem claro, até sem luz direta. Quando o sol está demais pra ela, as folhas enrugam, como se o formato leque das folhas fosse se fechando, e ela fica amarelada, daí é melhor mudar pra um local com menos luminosidade.



É comum na espécie, as folhas secarem nas pontas, corte bem na divisão entre a parte seca e a verde, com uma tesoura afiada.

Pra esconder o substrato no vaso, pode usar pedrinhas brancas, casca de pinus, ou forrações como a lisimáquia, a azulzinha ou clorofito.

 

Fontes: (foto: folhagem plantas ornamentais) e Rainhas do Lar