5 coisas que você não deveria fazer antes do sexo

5 coisas que você não deveria fazer antes do sexo

Atitudes simples do dia a dia podem trazer surpresas bem desagradáveis durante o sexo e até mesmo após a relação sexual. Mas calma, vamos te mostrar alguns deles que podem ser evitados, antes do seu momento a dois.

1- Consumir alguns tipos de alimentos 

O odor e o sabor vaginal podem variar muito por causa de diversos fatores, como: fase de vida da mulher (pós-menopausa, por exemplo), pH da região, equilíbrio entre fungos e bactérias que vivem na vagina, ciclo menstrual, higiene e, claro, alimentação. Alimentos ácidos, como aspargos, frutas cítricas, e carne vermelha podem alterar o aroma e o sabor vaginal.

2- Tomar medicamentos anti-histamínicos

Tomar antialérgicos (remédios que combatem alergias) antes da relação sexual, podem levar a um ressecamento temporário das mucosas do corpo. “Como a função dessas medicações é diminuir a coriza ou o excesso de muco, isso acaba levando a uma diminuição da lubrificação vaginal”, conta o ginecologista e obstetra Ricardo Luba, do Hospital e Maternidade Leonor Mendes de Barros.

3- Fazer depilação poucas horas antes do sexo

Depilar-se imediatamente ou poucas horas antes de ter uma relação íntima, não é recomendável, ainda mais se a pele for mais delicada. Na depilação, a camada córnea é removida e isso faz com que a pele fique especialmente sensível. O ideal é que não se faça a depilação logo antes do sexo, pois o atrito pode irritar a pele. Espere entre 12 e 24 horas entre os eventos, sempre hidratando a região.

4- Exagerar na escovação dos dentes e causar machucados na boca

Manter o hálito agradável nesse momento é muito importante, mas usar força na escovação ou na hora de passar o fio dental, por exemplo, não é indicado, pois qualquer ação que possa machucar a gengiva apresenta riscos à saúde. Caso a pessoa pratique sexo oral desprotegida, as chances de transmissão de DSTs (doenças sexualmente transmissíveis) são altas.

5- Passar do ponto nas bebidas alcoólicas

A Universidade de Missouri-St. Louis, nos Estados Unidos, fez um estudo e descobriu que 11% das pessoas que consomem bebidas alcoólicas têm dificuldades em atingir o orgasmo. As mulheres precisaram de um estímulo a mais, enquanto os homens demoraram mais para ejacular. Um dos efeitos do álcool é a inibição dos estímulos excitatórios. Por isso a dificuldade para atingir o orgasmo.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.